Revalidação de diploma médico

O Revalida é um exame realizado anualmente pelo Inep e é feito para brasileiros e estrangeiros que se formaram em medicina no exterior poderem validar seu diploma e atuar como médicos no Brasil.

O exame é sempre realizado em duas etapas:

  • A primeira consiste em uma prova de múltipla escolha.
  • Já a segunda é uma prova clínica, na qual os candidatos passam por diversas estações que simulam atendimentos a pacientes.

Tempo de prova
  • Na 1° fase, são oito horas de provas (cinco para as questões de múltipla escolha e três para as discursivas).
  • Na 2° fase, são cerca de 50 minutos para cada candidato realizar tarefas em dez estações médicas.
  Obs.: Novas edições do exame aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) só serão planejadas e anunciadas após a conclusão da edição vigente
Documentos

Primeiramente, o candidato deve ter o diploma médico expedido por instituição de ensino superior estrangeira (reconhecida pelo Ministério da Educação ou órgão equivalente desse país), autenticado pela autoridade consular brasileira e com tradução juramentada.

A questão legal dos documentos será tratada e checada posteriormente pela instituição de ensino superior brasileira que fará a validação do diploma.

Universidades parceiras

Em 2016 foram 45 (quarenta e cinco) instituições de educação superior que aderiram ao exame e tiveram a homologação pela SESu, em todas as regiões do país, credenciadas a validar os diplomas dos aprovados no Revalida. Cada uma destas instituições, abaixo relacionadas, conforme a solicitação do participante receberão os resultados do Revalida para uso no processo de revalidação dos diplomas médicos:

  • CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG – UNIRG
  • FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS – UFGD
  • FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA – UNIR
  • FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS – UFT
  • UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UNB
  • UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS – UEA
  • UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – UERJ
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS – UNCI-SAL
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA – UEFS
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA – UEL
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS – UNIMONTES
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ – UESC
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ – UECE
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ – UNIOESTE
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO – UNESP
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA – UFBA
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA – UFPB
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS – UFAL
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE – UFCG
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS – UFG
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA – UFJF
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL – UFMS
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – UFOP
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS – UFPEL
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO – UFPE
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA – UFRR
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA – UFSC
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA – UFSM
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFS
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA – UFU
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE – UFAC
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS – UFAM
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI – UFCA
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ – UFC
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO – UFES
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – UNIRIO
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO – UFMA
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ – UFPR
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO – UFRJ
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE – FURG
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE – UFRN
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL – UFRGS
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO – UFTM
  • UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE – UFF
Como obter a revalidação?

a)Entrar com um requerimento de revalidação em uma instituição pública de ensino superior do Brasil. De acordo com a regulamentação, apenas as universidades públicas podem revalidar diplomas: “São competentes para processar e conceder as revalidações de diplomas de graduação as universidades públicas que ministrem curso de graduação reconhecido na mesma área de conhecimento ou em área afim.” (Art. 3º Res. nº 1, de 29 de janeiro de 2002)

b)Deverão ser apresentados, além do requerimento, cópia do diploma a ser revalidado, instruído com documentos referentes à instituição de origem, duração e currículo do curso, conteúdo programático, bibliografia e histórico escolar.

c)O aluno deverá pagar uma taxa referente ao custeio das despesas administrativas. O valor da taxa não é prefixado pelo Conselho Nacional de Educação e pode variar de instituição para instituição.

d)Para o julgamento da equivalência, para efeito de revalidação de diploma, será constituída uma Comissão Especial, composta por professores da própria universidade ou de outros estabelecimentos, que tenham qualificação compatível com a área do conhecimento e com o nível do título a ser revalidado.

e)Se houver dúvida quanto à similaridade do curso, a Comissão poderá determinar a realização de exames e provas (prestados em língua portuguesa) com o objetivo de caracterizar a equivalência.

f)O requerente poderá ainda realizar estudos complementares, se na comparação dos títulos, exames e provas ficar comprovado o não preenchimento das condições mínimas.

g)O prazo para a universidade se manifestar sobre o requerimento de revalidação é de 6 meses, a contar da data de entrada do documento na Ifes.

Além do Revalida, uma das outras opções é a revalidação diretamente em uma universidade federal a escolha e o programa “Mais Médicos”.

Fontes:

http://revalida.inep.gov.br/revalida/inscricao/

http://www.revalmed.com.br/perguntas-frequentes/revalidacao

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12405&Itemid=694.

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/acoes-e-programas/mais-medicos/mais-sobre-mais-medicos/5957-medicos-quem-pode-participar